JurisWay - Sistema Educacional Online
 
É online e gratuito, não perca tempo!
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Provas Anteriores - Concurso Público

TRT/SC
Analista Judiciário - Área Administrativa - Março/2008
Elaboração: TRT


 


Clique na alternativa desejada e depois no botão "Conferir Resposta" abaixo das alternativas.

Língua Portuguesa

Anexo para as questões 5 a 10

Leia o texto "Falta o mais óbvio", publicado no jornal Folha de São Paulo, de 09 de fevereiro de 2008, para responder às questões de 5 a 10.

A exemplo do que ocorreu com o tratamento da Aids, o Brasil aparece como destaque positivo no mais recente relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o controle do fumo.

Das seis medidas preconizadas pela entidade para conter a epidemia - políticas de prevenção, leis que criem áreas livres de fumo, alertas sobre os males do cigarro, restrições à publicidade, disponibilidade de tratamentos de cessação do tabagismo e elevação dos impostos sobre produtos fumígenos -, o país cumpre quatro. Não é pouco. Nenhuma nação em desenvolvimento conseguiu ainda combinar todas as seis e, no plano mundial, apenas 5% da população estão protegidos por elas.

Mais do que isso, o Brasil recebeu menção elogiosa do relatório por seu modelo de maços com fotos ilustrativas das moléstias associadas ao fumo e por oferecer na rede pública de saúde terapias de interrupção do tabagismo.

Diante de tantos esforços - alguns dos quais custosos política e financeiramente - é incrível que o país ainda relute em adotar a mais óbvia das medidas, que é a elevação dos tributos incidentes sobre o cigarro, compensada por alívio fiscal em outros setores. Segundo a OMS, em países em desenvolvimento, um aumento de 10% nas taxas resulta em redução de 8% no consumo.

A alegação do governo para desdenhar da medida é que um aumento de impostos estimularia o contrabando. O vínculo entre carga fiscal e tendência à fraude é inegável, mas isso não justifica o imobilismo. A Espanha, que também tinha um problema grave de contrabando, conseguiu reduzi-lo ao mesmo tempo em que elevou as taxas.

É o caso de aumentar a taxa e combater o contrabando pela via convencional, que é a polícia. O país só tem a ganhar se menos jovens se tornarem tabagistas.


Exibir/Ocultar texto completo deste anexo.


8ª Questão:

Levando em consideração as afirmações do texto e as orientações da gramática normativa tradicional, é correto afirmar que

a)o trecho “Diante de tantos esforços - alguns dos quais custosos política e financeiramente”, do quarto parágrafo, pode ser reescrito da seguinte maneira, sem que ocorra erro gramatical ou prejuízo semântico: “Diante de tantos esforços - alguns dos quais, a custosa política, e financeiramente”.
b)o trecho “é incrível que o país ainda relute em adotar a mais óbvia das medidas, que é a elevação dos tributos incidentes sobre o cigarro”, do quarto parágrafo, pode ser reescrito da seguinte maneira, sem que ocorra erro gramatical ou prejuízo semântico: “é incrível que o país ainda relute em adotar a mais óbvia das medidas: a elevação dos tributos incidentes sobre o cigarro”.
c)o trecho “A alegação do governo para desdenhar da medida é...”, do quinto parágrafo, deve ser obrigatoriamente reescrito da seguinte maneira, para evitar erro gramatical: “A alegação do governo para desdenhar a medida é...”.
d)nos trechos “A alegação do governo para desdenhar da medida é que” e “A Espanha, que também tinha um problema grave de contrabando”, ambos do quinto parágrafo, as duas ocorrências da palavra sublinhada cumprem a mesma função sintática e pertencem à mesma classe gramatical.
e)o trecho “O vínculo entre carga fiscal e tendência à fraude é inegável, mas isso não justifica o imobilismo”, do quinto parágrafo, pode ser reescrito da seguinte maneira, sem que ocorra erro gramatical ou prejuízo semântico: “Embora o vínculo entre carga fiscal e tendência à fraude seja inegável, o que não justifica o imobilismo”.
Clique na alternativa desejada e depois no botão
``Conferir Resposta´´ abaixo das alternativas.
Se quiser apenas ver o gabarito, clique em: Gabarito

Lembre-se: Salvo disposição em contrário, as questões e o gabarito levam em consideração a legislação em vigor à época do edital desta prova, que foi aplicada em Março/2008.
 
Copyright (c) 2006-2019. JurisWay - Todos os direitos reservados