Página
Inicial
JurisWay
é...
Responsabilidade
Social no Brasil
Anuncie
Conosco
Conheça nossos
Colaboradores
Profissionais
Classificados
Críticas e
Sugestões
Busca Geral JurisWay
Login JurisWay


Esqueceu login/senha?
Lembrete por e-mail

Ainda não tem login?
Cadastre-se já!

 
Conteúdo  gratuito.
Cadastro opcional.


Conteúdo JurisWay

 

Fórum de Discussões

Este espaço é destinado ao uso exclusivo dos usuários do site, que podem interagir entre si fazendo suas perguntas e ajudar os outros dando respostas.

Atenção: Os conteudistas do JurisWay não respondem perguntas através do Fórum.

 
indique está página Indique aos amigos
 
Direito Processual Civil
Mostrando 1-1 de 1 registros.

Titica
Bco - Ações ()

Recebi no dia 01 de abril de 2004, um EXTRATO DE AÇÕES ESCRITURAIS do Banco Bradesco - RJ.

Fiz diversos contato com o banco, para obter maiores informações, descobri que possuia ações desde 1983, quando eu ainda era menor, tendo sido adquiridas pelo meu pai.

Durante aproximadamente 23 anos não recebi qualquer correspondência do banco notificando-me dessas ações a não ser o EXTRATO DE AÇÕES ESCRITURAIS
em 01 de Abril de 2004.

Informaram-me que as ações foram agrupadas, leiloadas e vendidas em 31/03/2004. e creditaram os valores apurados (R$ 203,50) numa conta do banco, e depois me comunicaram.

Não questiono o agrupamento das ações, pois esta operação é permitida em lei, porém o que estou a questionar é:

·A "Declaração do Investidor" do PRODIM/CVM diz que a empresa deve enviar informações periódicas ao investidor e responder às suas solicitações. Nunca recebi tais informações periódicas.

·A empresa alegou falta de atualização dos dados cadastrais, para justificar a ausência de comunicação, porém eles conseguiram me achar 23 anos depois no mesmo endereço do qual eu nunca saí, para me enviar o extrato.

·Bc. Bradesco diz ter enviado uma carta aos seus investidores pedindo para que comparecessem até 19/03/2004, para que os acionistas, a seu livre e exclusivo critério, pudessem ajustar as suas posições de ações, por espécie, em lotes múltiplos de 10.000 (dez mil), porém EU NUNCA RECEBI ESTA CARTA, apenas o extrato de ações na data de 01/04/2004, e como poderia ajustar algo que nem sabia que possuia.

·Independente do valor das ações, no presente ou no passado, sendo pouco ou muito, foi me tirado ao longo destes anos o direito de escolha do que fazer com elas, podendo vendê-las ou negociá-las de outra forma, que fosse mais conveniente para mim.

Retirei, após algum tempo, o dinheiro do Banco Bradesco, porém fui informada por terceiros, que mesmo tendo retirado o dinheiro, poderia posteriormente pleitear na justiça algum direito, se houver.

Gostaria de saber se possui algum direito relativo a este caso. Se ele pode ser considerado similar aos das Cadernetas de Poupança.

Grata e aguardando um retorno.
Cristina
:)

Postar mensagem neste tópico

Voltar aos tópicos

Primeira << Anterior [1] Próxima >> Última

 
indique está página Indique aos amigos
 
© Copyright 2021 JurisWay - Todos os direitos reservados