JurisWay - Sistema Educacional Online
 
 
Cursos
Certificados
Concursos
OAB
ENEM
Vídeos
Modelos
Perguntas
Notícias
Artigos
Fale Conosco
Mais...
 
Email
Senha
powered by
Google  
 
 Perguntas e Respostas

Quais são os verbos Transitivos Diretos e Indiretos que admitem dois complementos?


Os conteúdos do JurisWay podem ser citados na íntegra ou parcialmente, desde que seja citado o nome do autor (quando disponível) e incluído um link para o site www.jurisway.org.br.

Indique aos amigos indique esta página a um amigo



Existem  verbos "Transitivos Diretos" e "Indiretos" que exigem dois complementos, um sem preposição (objeto direto) e outro com (objeto indireto). Veja alguns exemplos:

"Agradecer, Perdoar e Pagar", que possuem objeto direto (coisa) e indireto (pessoa):

  • Agradeço aos fiéis a paciência.
  • Deus ensina que é preciso perdoar o pecado ao pecador.
  • Paguei o dinheiro ao cobrador.

O uso dos pronomes oblíquos átonos deve ser feito tomando alguns cuidados:

  • Agradeci o presente / Agradeci-o
  • Agradeço a você / Agradeço-lhe
  • Perdoe a ofensa / Perdoei-a
  • Perdoei ao agressor / Perdoei-lhe
  • Paguei minhas contas / Paguei-as
  • Paguei aos meus credores / Paguei-lhes

Obs.: É importante notar que, com esses verbos (Agradecer, Perdoar e Pagar), a pessoa costuma aparecer como objeto indireto, mesmo que na frase não haja objeto direto.

  • O escritório não paga aos funcionários desde abril.
  • perdoei aos que me difamaram.
  • Agradeço aos alunos que acreditaram em mim.

"Informar", que apresenta objeto direto (coisa) e objeto indireto (pessoa), ou vice-versa:

  • Informe os novos produtos aos fornecedores.
  • Informe os fornecedores dos novos produtos. (ou: sobre os novos produtos).

Obs.: A mesma regência de Informar, cabe aos verbos:

  •  Avisar,
  • Certificar,
  • Notificar,
  • Cientificar,
  • Previnir

"Preferir", que na língua culta deve apresentar objeto indireto regido pela preposição a:

  • Prefiro carro a ônibus.
  • Pessoas civilizadas preferem democracia à ditadura.

Obs.: Esse verbo, na língua culta, deve ser usado sem termos intensificadores como muito, antes, mil vezes, um milhão de vezes, pois a ênfase já é dada pelo prefixo existente no verbo (pre-)

Mais informações sobre esse assunto acesse os cursos gratuitos:

Regência Verbal - Entenda

Regência Verbal - Exemplos (verbos de A a G)

Regência Verbal - Exemplos (verbos de I a Z)





 
Copyright (c) 2006-2014. JurisWay - Todos os direitos reservados